- Imesc atendeu 19 pessoas com deficiência no Retoma SP Registro pelo Programa PEI

A 12ª edição do Retoma SP foi realizada no Vale do Ribeira, em Registro, na sexta-feira (27), e o Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, marcou presença mais uma vez, com a emissão de laudos que atesta o grau de deficiência dos periciados, com avaliação clínica e funcional para ingressar no mercado de trabalho.

A equipe do Instituto atendeu ao todo 19 pessoas que esperam conquistar uma vaga de emprego. Este é o sonho da Dirce Pedroso de Morais, que após um acidente de carro em 83, aos 17 anos, ficou paraplégica. "Eu consegui superar tudo o que aconteceu comigo, estudei e hoje sou formada em assistente social. Este laudo é muito importante para mim nesta segunda fase que é a conquista de um emprego, que eu espero conseguir o mais breve possível", disse.

A emissão dos laudos faz parte do programa vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) em parceria com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com quem o Imesc mantém convênio firmado desde junho de 2021, por meio do Meu Emprego Inclusivo (PEI).

O convênio entre o Imesc e a SDE é para perícias nas modalidades de clínica geral, neurologia, oftalmologia, ortopedia e traumatologia. Os indicados também são submetidos às perícias de psiquiatria, além de especialidades de abrangência não médica como assistência social, psicologia e fonoaudiologia.

Todo o processo pericial do Imesc segue a Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) e também a Classificação Estatística Internacional de Doenças e de Problemas relacionados à Saúde (CID), ambas da Organização Mundial de Saúde (OMS), exigidas pelo programa Meu Emprego Inclusivo do Estado.

Compartilhe esta notícia: