- Imesc e ICAVC oferecem exames de mamografia para mais de 700 mulheres, entre servidoras e detentas da SAP

O Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (imesc), órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, e o Instituto de Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho (ICAVC), por meio de parceria, disponibilizaram acesso a exames de mamografia para 767 mulheres, acima dos 40 anos, da Penitenciária Feminina Sant´Ana - zona norte de SP e da Secretaria de Justiça e vinculadas.

A intenção é promover o diagnóstico, a prevenção, a detecção e o tratamento dos exames de primeira escolha para o rastreio de câncer de mama. "Esta função social do Instituto é muito importante para essas mulheres. O convênio é um passo para a sobrevida delas. Mamografias regulares podem diagnosticar o câncer de mama em estágio inicial, quando as chances de cura são maiores. Portanto, todas as mulheres de 40 anos devem realizar a mamografia", ressalta o secretário da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo, Fernando José da Costa.

Para as presidiárias o ICAVC disponibiliza 10 atendimentos semanais, sempre aos sábados, das 12h às 13h. Para as demais mulheres, servidoras da Secretaria de Justiça e suas vinculadas, o atendimento terá início dia 26 de agosto, de segunda a sexta, sempre após às 18h.

"Agradecemos a importante parceria com a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania que, continuamente, nos oferece ajuda na promoção de ações que garantam melhores condições de custódia dentro das unidades prisionais do estado", salienta o Secretário da Administração Penitenciária Coronel Nivaldo Cesar Restivo.

Da penitenciária são ao todo 400 presas, enquanto da Secretaria de Justiça e vinculadas somam 367, resultando num total de 767 exames que só terminarão quando todas as mulheres forem atendidas. Da Secretaria são 49 mulheres, Fundação Casa 211, Fundação Procom 21, Ipem 5 e Imesc 11.

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou nas axilas.

A Coordenadora de Serviço de Oncologia Clínica do ICAVC, dra. Silvia Regina Graziani informa que os resultados ficarão prontos no dia 30 de agosto. "No final de agosto saberemos se algumas das pacientes apresentarão fatores de risco", disse. "Havendo alguma anomalia nas detentas, o Instituto vai oferecer todo o tratamento. Já, nas servidoras, nós iremos orientá-las para continuar o tratamento seja via SUS, plano de saúde ou particular. Só em casos extremos nós ofereceremos tratamento", esclarece Silvia, que também é diretora técnica do Núcleo de Perícias Clínicas do Imesc.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos de câncer de mama com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres.

Compartilhe esta notícia: