- Imesc segue no atendimento aos réus presos dentro de presídios

A parceria do Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo (Imesc) com a Secretaria de Administração Penitenciária, que teve início em abril de 2021, já evitou a saída de 276 presos até o mês de setembro, para serem submetidos a perícias médicas na sede do Instituto.

Do total, até o momento, 37 presos foram atendidos para coleta de material biológico necessário para as perícias de Investigação de Vínculo Genético (exame de DNA), e 239 para Medicina Legal, realizadas para analisar os traços da personalidade do indivíduo, buscando avaliar o grau de periculosidade do condenado, incidente de insanidade mental e dependência toxicológica. 

O objetivo é evitar as saídas dos presidiários, visando maior segurança e economia para o Estado. O procedimento também serve para dar mais celeridade aos processos judiciais, além de preservar a dignidade dos detentos. O custodiado não precisa mais ser escoltado até a sede do Instituto.

O Imesc, por meio do seu Núcleo de Coleta e Controle de Qualidade (NCCQ), também desenvolve treinamentos com os funcionários da área médica da SAP para coletarem o material biológico dos réus presos e enviarem ao Instituto para os exames de DNA. Todos os atendimentos ocorreram no CDP de Pinheiros III e IV.

Compartilhe esta notícia: